Como a apólice é ajustada após um sinistro?

Como a apólice é ajustada após um sinistro?

Como a apólice é ajustada após um sinistro?

Essa é uma pergunta que ouvimos muito de nossos clientes. Começamos a falar sobre isso há alguns artigos atrás, sobre Sinistralidade.

No artigo de hoje falaremos mais sobre o que são esses reajustes, e como a apólice é ajustada após um sinistro.

Vamos ver mais sobre o tema?

O que é sinistralidade?

Voltando um pouco, a sinistralidade é o resultado de um cálculo de risco, que é feito pela seguradora que fornece a apólice.

Ela é utilizada para definir se o valor pago em indenizações é maior do que o valor pago de prêmio.

Lembrando que o prêmio é o valor pago pelo segurado pelo seguro, e indenização é o valor pago pela seguradora nos sinistros.

Como funciona a sinistralidade? A apólice é ajustada após um sinistro?

Basicamente, existem dois tipos de sinistros:

  • Sinistros de valores altos: chamados tecnicamente de Sinistros de Severidade;
  • Sinistros de valores baixos: chamados tecnicamente de Sinistros de Frequência.

Quando ocorre um sinistro de severidade ou vários sinistros de frequência, a seguradora envia ao corretor sugestões para tentar retomar um equilíbrio financeiro nas apólices daquele segurado.

Essas sugestões podem ser enviadas logo após a indenização do sinistro, como também no final da vigência do contrato e antes de sua renovação.

As sugestões são referentes a alterações que podem ser feitas nas condições das apólices e/ou nas regras de gerenciamento de risco (como prevenção de novos eventos).

O que é o desequilíbrio financeiro do seguro?

Existe um cálculo chamado de Coeficiente de Sinistro x Prêmio, que é usado para calcular, com base nos valores de Prêmios Pagos x Indenizações Pagas, o quanto de sinistralidade aquela apólice tem.

Ou seja, se o valor pago em indenizações for superior ao valor de prêmio recebido pela seguradora, existe um desequilíbrio financeiro na apólice.

Alterações nas condições e/ou gerenciamento

Como falamos acima, para restaurar o equilíbrio financeiro das apólices, as seguradoras sugerem algumas mudanças. As mudanças mais comuns nas condições são:

  • Amentos das taxas / diminuição do desconto comercial (do RCTR-C);
  • Aumento do prêmio mínimo;
  • Inclusão ou aumento de franquias.

Quando a sugestão é para mudar o Gerenciamento de Risco, as alterações mais comuns são:

  • Rastreamento dos embarques;
  • Inclusão de Iscas (rastreadores móveis);
  • Proibição de circulação noturna;
  • E em casos extremos, a exigência de escolta armada.

Regras adicionais para ajuste no Seguro de RCTR-C

Uma informação importante: Existem regras para alterações no Seguro de RCTR-C serem feita!

Como falamos anteriormente, o seguro de RCTR-C é um seguro obrigatório a todos os transportadores.

E, por ser obrigatório, as seguradoras só podem ajustar as apólices com a aprovação do segurado!

Caso o segurado não aceite, a seguradora deve manter as condições até o final de vigência.

Informações consideradas na análise

Outra ponto importante a se considerar, são as informações que competem à corretora da apólice.

A avaliação feita pela seguradora leva em consideração, além dos valores e condições atuais da apólice do cliente, a carteira da corretora que detém essa conta,

Ou seja, as corretoras que possuem uma grande carteira e uma produção expressiva, tem menos chance de ter uma sinistralidade alta.

A sinistralidade da corretora é calculada com a soma dos prêmios de todos os segurados X a soma de todas as indenizações pagas.

Com um alto volume de arrecadação de prêmio em toda a carteira, dificilmente o segurado terá sua apólice reajustada na renovação sem que houverem sinistros, uma vez que o resultado geral da corretora é bom.

É possível também que, mesmo que houverem sinistros, a qualidade da carteira consiga suprir o necessário para evitar um reajuste com a seguradora, e com uma certa negociação, as condições permaneçam as mesmas.

Tudo irá depender de como está a carteira da corretora, volume de prêmio arrecadado e do panorama de sinistralidade individual.

É importante frisar que para casos de segurados com muitos sinistros, ou com um volume de indenizações alto, ou resultado do coeficiente muito desequilibrado, o fato da carteira da corretora ser boa pode não compensar os demais dados utilizados para análise, e as condições serem reajustadas da mesma forma.

Especialização em Seguros de Carga

Seguro de transportes é muitos dinâmico e tem vários pontos que merecem atenção, a sinistralidade da carteira e dos segurados é um desses pontos.

Por isso, sempre contrate quem trabalha exclusivamente com os seguros de transportes de cargas, pois a probabilidade da arrecadação de prêmio ser maior, e o resultado da corretora não influenciar negativamente nas condições é alta.

Conseguimos explicar com clareza como a apólice é ajustada após um sinistro? Deixe sua opinião nos comentários!


Atendemos mais de 400 clientes em todos país: desde agenciadores de cargas, que não possuem veículos, até a maior empresa de alimentos do mundo.

E-mail: clientes@insertseguros.com.br

Telefone: (11) 2023-8890 | WhatsApp: (11) 9 9483-5149

Rua Tijuco Preto, 393, Cobertura, Tatuapé, São Paulo/SP – CEP 03316000

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *