Localizador e Rastreador: Qual a diferença no Gerenciamento?

Localizador e Rastreador: Qual a diferença no Gerenciamento?

Localizador e Rastreador: Qual a diferença no Gerenciamento?

Sempre que começamos a explicar o Seguro de Carga para um novo cliente, percebemos que ao chegar no Gerenciamento de Risco, existe uma certa incerteza quanto aos equipamentos utilizados na proteção das cargas.

Geralmente perguntamos: “Você possui rastreador instalado?”, e muitas vezes a resposta é sim. Mas acabamos descobrindo um pouco mais a frente que o rastreador na verdade é um localizador.

Pra diminuir as chances de uma confusão, mostraremos a seguir as diferenças entre Localizador e Rastreador no Gerenciamento de Risco.

O que é o Gerenciamento de Risco?

Gerenciamento de Risco é uma forma de aumentar a segurança de uma carga durante o transporte.

O nome já diz, gerenciar os riscos, pra que a incidência de eventos de sinistro seja menor possível.

O GR, como chamamos, é um conjunto de normas, instituídas pelas seguradoras, na contratação da apólice.

Cada empresa possui uma (ou mais) operação de transporte própria, ou seja, tipos de cargas transportadas, rotas atendidas, tipo de motoristas utilizados, tipos de veículos utilizados, entre outras informações.

E quando solicitamos uma proposta de seguro para determinado cliente, a seguradora solicita e leva em consideração todas essas informações, para realização da análise de risco.

A partir do momento em que a seguradora tem essa análise de risco pronta, ela consegue instituir quais as normas que esse segurado precisará seguir, para manter a operação segura.

As normas mais comuns do Gerenciamento de Risco são:

  • Cadastro dos motoristas, veículos e ajudantes;
  • Consulta dos motoristas, veículos e ajudantes;
  • Monitoramento da carga com uso de rastreador;
  • Localização da carga com uso de localizador;
  • Localização da carga com uso de Isca Móvel de rádio frequência;
  • Escolta armada durante o trajeto parcial ou total.

Cadastro e Consulta

Os motoristas, ajudantes e veículos devem ser cadastrados no banco de dados da Gerenciadora de Risco escolhida pelo segurado e alocados no cadastro do CNPJ da empresa como prestadores de serviço.

Esse cadastro é feito apenas uma vez, por gerenciadora, e deve ser realizado antes do embarque acontecer.

As consultas devem ser realizadas para todas as cargas. São periódicas, e os prazos de renovação variam de acordo com o vínculo empregatício estabelecido com o prestador, podendo ser Frota/CLT, Agregado ou Terceiro.

Monitoramento

Diferente do cadastro e consulta, o monitoramento só é realizado a partir de um valor determinado, chamado de Sublimite.

É mais comumente solicitado para mercadorias específicas, de risco ou para valores expressivos em um mesmo embarque (ainda que a mercadoria seja classificada como Geral).

Localização

A próxima medida solicitada é a localização do caminhão, feita por meio de um localizador secundário ao rastreador principal.

Isca Móvel

As Iscas Móveis são introduzidas dentro das cargas, as vezes até disfarçadas de uma peça em transporte.

A tecnologia de rádio frequência permite a localização por meio de antenas, após falhas dos outros sistemas de localização.

Com essa tecnologia é possível localizar o paradeiro de uma carga ainda que ela esteja fora de alcance dos sinais de satélite ou GPS, ou até mesmo escondida em algum depósito.

Escolta Armada

A escola deve ser feita por uma empresa regulamentada em órgãos de segurança, e também na seguradora que fornecerá a apólice.

Ela pode ser parcial, acompanhando o veículo em determinados pontos mais perigosos, ou total, durante todo o trajeto.

Localizador e Rastreador

Agora que falamos sobre as normas de Gerenciamento de Risco, podemos especificar as diferenças entre o Localizador e Rastreador.

Localizadores

Os localizadores são equipamentos utilizados apenas para o acompanhamento e localização do veículo, sem que seja possível a atuação da Gerenciadora de Risco em caso de sinistro.

Ou seja, é apenas o equipamento utilizado para visualizar onde o veículo está. Por isso, acaba sendo uma medida secundária ao monitoramento, que falaremos a seguir.

Rastreadores

Os rastreadores são um conjunto de equipamentos que possibilitam a localização, monitoramento em tempo real e atuação no veículo nos casos de sinistro.

Além dessas possibilidades, outro ponto importante que diferencia Localizador e Rastreador é a possibilidade de comunicação entre o motorista e a Gerenciadora através de um teclado interno e suas Macros de Comando.

As Macros são mensagens pré programadas que possibilitam a comunicação entre o motorista e o operador de forma clara e descomplicada.

Como falamos no começo do texto, sempre que perguntamos “Você possui rastreador instalado no seu veículo?”, explicamos também ”Sabe aquele, que tem o teclado interno, travas e sensores?”.

Dessa forma, fica mais fácil de compreender que o Rastreador é o conjunto completo solicitado pelas seguradoras no Seguro de Carga, composto pelo equipamento de monitoramento (com tecnologia satélite, GPRS ou híbrido), atuadores, sensores e travas.

E o Localizador é um componente, com a função específica de localizar aonde o veículo se encontra. E para o seguro, é solicitado como uma segunda opção, não sendo possível substituí-lo pelo rastreador principal.


Artigo produzido por: Maitê Sarchiolo – Analista de Comunicação e Marketing.
LinkedIn: Maitê Sarchiolo


E-mail: clientes@insertseguros.com.br

Telefone: (11) 2023-8890 | WhatsApp: (11) 9 9483-5149

Rua Tijuco Preto, 393, Cobertura, Tatuapé, São Paulo/SP – CEP 03316000

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *