Como identificar uma mercadoria de risco?

Como identificar uma mercadoria de risco?

Como identificar uma mercadoria de risco?

Logo no início da contratação do Seguro de Carga, uma das principais informações para entendimento da operação realizada, são quais os tipos de mercadorias transportadas.

Sabemos que tudo o que consumimos, utilizamos e compramos, passa por uma operação de transporte em determinado momento, por isso, é importante saber identificar uma mercadoria de risco antes da realização do transporte.

Classificação de Mercadorias

Como falamos em alguns artigos anteriores, as mercadorias são divididas em categorias, que levam em consideração seu valor agregado, facilidade de transporte em caso de roubo, facilidade de comercialização ilegal, entre outros.

As principais categorias são:

  • Mercadorias Gerais
  • Mercadorias Específicas
  • Mercadorias Restritas ou de Alto Risco
  • Mercadorias Excluídas

Informações de Classificação

A principal forma de identificar uma mercadoria de risco, é verificar qual o NCM e a descrição na Nota Fiscal.

O NCM é um código utilizado para identificação das mercadorias em ‘famílias’, de acordo com a sua natureza, e significa “Nomenclatura Comum do Mercosul”.

Ele é composto por 8 dígitos, sendo iniciado pela categoria do componente principal ou da família principal.

Originalmente o NCM tem a função possibilitar a classificação fiscal e tributação das mercadorias (II – Imposto de importação; IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados; PIS, PASEP E COFINS – Importação; ICMS).

Para o Seguro de Carga, é utilizado como fator de análise para a composição ou classificação da mercadoria como Geral, Específica, Restrita ou Excluída.

Você pode consultar o NCM das mercadorias direto na internet.

Mercadorias Gerais

As mercadorias classificadas como Gerais, são aquelas com baixo valor agregado – ou seja, baixo valor monetário e não há visibilidade para furtos e roubos.

Por exemplo, adubo. Obviamente não há interesse algum em roubar adubo: não tem valor monetário alto e é uma mercadoria que demandaria muito esforço e pouco retorno em casos de roubo.

Outro ponto importante quando falamos de identificar uma mercadoria de risco, é a análise realizada na contratação do Seguro de Carga.

Por exemplo, máquinas e equipamentos gerais. Algumas máquinas e equipamentos, apesar de um alto valor monetário, são consideradas mercadoria geral em alguns casos. O fator mais levado em consideração nesses casos é que, por seu tamanho, seria extremamente difícil de ser transbordada e levada nos casos de roubo.

Resumindo, as mercadorias gerais são consideradas mercadorias pouco atrativas e de baixo valor no mercado.

Mercadorias Específicas

Mercadorias específicas são aquelas com alto valor agregado e que possuem um alto índice de transporte.

São coisas essenciais para muitas indústrias, ou seja, muitos transportes, com valores altos, e de produtos essenciais para beneficiação ou abastecimento.

Uma outra característica importante, ao contrário das mercadorias em geral, é a visibilidade para sinistros.

Alguns exemplos de mercadorias específicas: Materiais elétricos, chapas de aço, tecidos, tintas, produtos alimentícios e bebidas, entre outros.

Como citado no exemplo, mercadorias relevantes para o funcionamento da sociedade.

As definições acima, aliadas ao NCM e a finalidade da mercadoria, é possível a sua classificação como Mercadoria Específica.

Mercadorias Restritas ou de Alto Risco

Podemos dizer que as mercadorias restritas ou de alto risco são um nível acima das mercadorias específicas. Isso porque, ao falarmos em NCM, classificação e visibilidade para roubo, as mercadorias restritas ou de alto risco estão no páreo das mais cobiçadas nos mercados ilegais.

Elas são chamadas Restritas porque muitas companhias restringem sua aceitação.

Um exemplo clássico de mercadoria restrita é o café (de todos os tipos). No caso do café, as seguradoras até aceitam cobrir essas cargas, porém são impostos limites diferenciados e gerenciamento de risco mais apertado (de acordo com os dados da operação).

Cada seguradora possui sua lista de mercadorias restritas ou de alto risco, portanto é importante verificar se o padrão da companhia em questão atende a operação que é pu será realizada.

Mercadorias Excluídas

Como o nome já diz, são mercadorias que não possuem cobertura no Seguro de Carga.

Toda companhia também possui sua lista de exclusões, mas as mais comuns são: Armas e armamentos, algodão, animais vivos, o veículo transportador, jóias, dinheiro em qualquer espécie e documentos.

Outro ponto importante é, se a companhia está com uma sinistralidade alta em determinada mercadoria, ela pode adicioná-la na lista de excluídas por um período.

Por isso, mais uma vez, não deixe de verificar se alguma operação realizada pode estar sem cobertura por conta dessas restrições.

Alterações de identificação

Algumas mercadorias restritas podem ser confundidas com excluídas e vice e versa.

Por exemplo: Celulares. Apesar de serem equipamentos eletrônicos (mercadoria restrita), os celulares não são considerados apenas eletrônicos, e sim, possuem uma categoria própria. E geralmente, são excluídos.

Por isso é importante saber que, quando uma mercadoria tem um índice de sinistro muito alto, ela poderá ser categorizada individualmente (que é o caso dos celulares).

Então celulares não tem seguro?

Sim, eles têm seguro – nas apólices que descrevem especificamente que esse é um tipo de mercadoria coberta e com aceitação naquela apólice.

Isso vale para outros tipos de mercadoria como: Cobre, computadores, pneus, entre outros.

Porque é preciso identificar uma mercadoria de risco?

Em um motivo só: Gerenciamento de Risco.

Saber como identificar uma mercadoria de risco é o que fará com que a empresa cumpra corretamente o Gerenciamento de Risco das cargas e esteja completamente segura.

Por exemplo, se o responsável pelo GR não identificar uma mercadoria de risco, ele pode não fazer o rastreamento e monitoramento da carga conforme exposto em apólice.

Caso essa mercadoria sofra um sinistro, na maioria dos casos, não haverá cobertura.

A exceção se dá para os casos onde há uma negociação prévia quanto a isso, como por exemplo, nos embarques esporádicos.

Gostou do texto? Deu pra compreender melhor como e porque é preciso identificar uma mercadoria de risco? Conta pra mim aqui nos comentários!


E-mail: clientes@insertseguros.com.br

Telefone: (11) 2023-8890 | WhatsApp: (11) 9 9483-5149

Rua Tijuco Preto, 393, Cobertura, Tatuapé, São Paulo/SP – CEP 03316000

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *