Quem são as empresas do seguro de carga?

Quem são as empresas do seguro de carga?

Quem são as empresas do seguro de carga?

Quando você se depara com a necessidade de contratar um Seguro de Carga, acaba pego de surpresa com uma infinidade de termos, nomes, regras e empresas. E olha, sabemos como é fácil confundir tudo isso!

É bem frequente os nossos novos segurados confundirem as funções de cada empresa na relação de contratação, manutenção e uso das apólices, então vamos separar essas funções nesse texto. Vamos lá?

Quais são as empresas envolvidas?

No seguro de cargas temos um conjunto de empresas que tem o intuito de colaborar, dar suporte, prestar serviços e juntas fazer com que todo processo funcione plenamente.

Para começar, falaremos sobre quem são as Seguradoras e quais suas funções.

As Seguradoras são empresas privadas que possuem como atividade o fornecimento e comércio de apólices de seguro. Nem todas as Seguradoras comercializam todos os tipo de seguros, então daremos como exemplo uma que comercializa e atua no ramo de transportes.

Dentro de seu papel, a Seguradora irá prover a apólice, que será desenvolvida de acordo com a necessidade do cliente.

Essa apólice de seguro é o documento que firma o acordo entre as partes e que dá ao segurado a certeza de que poderá contar com todo amparo do serviço contratado, desde que siga as regras, clausulas e condições que nela contêm.

É comum no seguro de transportes que algumas seguradoras não sejam muito aparentes no varejo, ou seja os seguros para pessoa física.

Mas tenha uma forte presença no ramo de Seguro de Carga, visto que a maioria dessas seguradoras que atuam com transportes, atuam apenas com clientes pessoa jurídica (CNPJ).

Você pode conferir aqui as seguradoras listadas no Ranking do Sincor (Sindicato dos Corretores do Estado de São Paulo) na categoria de transportes.

Por fim, é sempre importante notar que a seguradora na qual o cliente optar em contratar o seguro, deve ser devidamente reconhecida pela SUSEP e consequentemente ofereça as condições voltadas ao modelo de operação executada.

A seguir, quem são as Gerenciadoras de Risco:

A Gerenciadora de Risco existe para que os segurados possam contratar os serviços de tecnologia de rastreamento de veículos, consultas e liberações de profissionais do transporte e demais serviços que são solicitados pelas Seguradoras para o Gerenciamento de Riscos em uma operação de transporte de carga.

A Gerenciadora possui um papel muito importante no mercado. É através dos serviços prestados por ela que podemos seguir as exigências feitas nas apólices de seguro de carga de Roubo, e que determinam o fornecimento da cobertura em caso de sinistro.

Por ser um serviço que complementa o seguro de cargas, o segurado deverá analisar junto ao corretor, a operação a ser realizada e a apólice de seguro, a fim de determinar se essa Gerenciadora é apta para gerenciar as cargas, e se a empresa deverá utilizar ou não os seus serviços.

Para que uma Gerenciadora de Risco seja considerada apta, ela deve ser homologada junto as seguradora em que a apólice foi contratada.

Para se tornar homologada, as Gerenciadoras passam por uma série de processos de análise de documentação, estrutura, equipe, entre outros, até que estejam devidamente consideradas aptas para atender a alguma operação.

Esses processos de homologação são auditados regularmente pela Segurados, com o intuito de manter e garantir um bom atendimento da Gerenciadora de Risco e dos serviços oferecidos por ela.

Serviços prestados pelas Gerenciadoras de Risco:

A função inicial e principal de um plano de gerenciamento de risco, é a pesquisa cadastral de motoristas/ajudantes e veículos, popularmente conhecida como cadastro e consulta.

Este é um serviço que provê a liberação do profissional consultado, realizando uma pesquisa em diversos locais para verificação de seus antecedentes criminais e na profissão em si.

Essa é a aprovação é o que evita que haja algum antecedente que o desabone e exponha a operação do cliente. E também, que ateste que o profissional é idôneo e está liberado para carregar.

E quando a Gerenciadora de Risco não é homologada?

Há alguns casos em que o segurado opta em contratar uma Gerenciadora que não possui homologação em tal seguradora, ou que contratou uma nova apólice em uma seguradora diferente, e essa nova não possua homologação para a Gerenciadora que já utilizava.

Para esses casos existem duas possibilidades:

  • Homologar: A Gerenciadora procura se tornar homologada para continuar atendendo o cliente. Porém, esse processo só será aceito mediante apresentação de toda documentação por parte da gerenciadora para que seja previamente registrada como autorizada, e pode levar um empo considerável, variando caso a caso.
  • Trocar: O segurado troque de fornecedor, para um que já esteja homologado na nova companhia. Esse é o exemplo mais comum, uma vez que o processo de homologação é longo e geralmente as operações não podem parar. E também, porque dificilmente uma gerenciadora passará pelo processo de homologação por apenas um cliente.

Outra empresa importante é a Reguladora de Sinistros. Ela é responsável pela análise de um processo de sinistro, onde utiliza os documentos fornecidos pela gerenciadora, passam as informações para a corretora e formalizam os dados para a seguradora.

Você pode ler tudo sobre as Reguladoras no nosso ultimo texto!

As empresas responsáveis pelas averbações:

Para exemplificar melhor, utilizaremos como exemplo a AT&M, que é a empresa que atua na maior parte das seguradoras como responsável pelas averbações hoje.

A AT&M é uma empresa de tecnologia que atua no mercado segurador com ferramentas de gestão e integração entre os sistemas emissores de documentos de transporte e as seguradoras.

No seguro de cargas a AT&M é imprescindível para um processo automatizado e mais confiável de averbação das cargas.

Ela é responsável por dar todo o suporte ao segurado, a fim de que a seguradora receba as averbações em tempo real, garantindo que todo processo ocorra de forma ágil, segura e descomplicada.

O processo é feito através do documento a ser averbado (documento legal, com sequência numérica e que possua Fisco) para a seguradora, onde a AT&M faz a captação das informações necessárias ao seguro, e as repassa à seguradora, garantindo que a regra da apólice seja cumprida.

Você pode ler mais sobre o processo de averbação clicando no link.

Eles possuem outras tecnologias direcionadas ao apoio às empresas, auxiliando na gestão de seus sistemas, seja ele um cliente final, um corretor ou até mesmo a prórpia seguradora.

Caso queira conhecer um pouco mais da AT&M que citamos hoje, clique aqui.

E por último, mas mais importante: A Corretora de Seguros!
😄

Nós! 🤗

Os Corretores de Seguros são os responsáveis por intermediar a relação entre o Segurado e o Seguro.

Ou seja, somos os auxiliadores em casos de crise, ou de simples manutenção e dia-a-dia das apólices contratadas.

Nossas funções começam na contratação do seguro. Cabe a nós coletar os dados das operações, cataloga-los, montar uma prévia das condições dos seguros para apresentar ao responsável pela contratação.

Geralmente no primeiro atendimento, esse responsável nunca teve ou tem pouco conhecimento sobre o seguro de carga, e devemos explicar tudo o que é preciso pra que ele entenda as propostas que serão apresentadas.

Além disso, é imprescindível explicar sobre as coberturas dos seguros.

Após a contratação, nossa dupla função de intermediar os lados entra em ação: já passamos todas as informações à seguradora, recebemos as propostas e fechamos o seguro. agora devemos fornecer as documentações e informações para implantação das apólices.

Feita a implantação, somos responsáveis pelas tratativas durante a utilização do Seguro, como por exemplo: Alterações nas apólices, embarques esporádicos, acompanhamento das averbações, acompanhamento do faturamento, envio de faturas e cobrança de possíveis inadimplências.

Outra função que temos é o apoio e intermédio nas regulações de sinistro, tanto entre o segurado e a seguradora, como entre o segurado e a reguladora e entre a reguladora e a seguradora. Todas as tratativas passam por nós.

A renovação das apólices, soluções de dúvidas também são outros exemplos de funções do corretor.

É importante ressaltar que somos intermediários, e nenhuma decisão cabe diretamente a nós. Podemos negociar em favor do segurado, mas não podemos nos responsabilizar por suas decisões. O mesmo vale para os outros relacionamentos que intermediamos.

Tem um corretor especialista em transporte faz toda a diferença em qualquer uma dessas etapas que descrevemos acima.

Caso você queira saber mais, preencha o formulário abaixo que entraremos em contato!


E-mail: clientes@insertseguros.com.br

Telefone: (11) 2023-8890 | WhatsApp: (11) 9 9483-5149

Rua Tijuco Preto, 393, Cobertura, Tatuapé, São Paulo/SP – CEP 03316000

 

One Response

  1. […] os corretores de seguros, é para auxiliar o cliente conforme suas necessidades, a encontrar uma seguradora que o […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *